fbpx

Punição ou estímulo?

Nestor_cerveroO Conselho de Administração da Petrobras, do qual participou a “especialista” Dilma Rousseff, decidiu premiar Nestor Cerveró – ex-diretor da Petrobras – com um voto de censura.

É muito pouco para quem procedeu a recomendação de compra de uma refinaria avaliada em 685 milhões de dólares por 1,249 bilhão de dólares.

Qualquer que tenha sido o critério pelo qual a refinaria tenha sido avaliada, não se chegaria ao valor pago aos vendedores.

A censura ética a Cerveró, responsável pela avaliação, é incompatível com o tamanho do crime que sugere que Cerveró foi “premiado” pelos vendedores.

Punição como esta funciona como um estímulo à corrupção e a “avaliações” acima de qualquer expectativa técnica razoável dos vendedores. Soa mais como um estímulo diante daquilo que a “avaliação” deve ter recebido por parte dos vendedores.

[divide]

Leia também:

Murilo Ferreira é eleito presidente do conselho da Petrobras

imagem: Wikipédia; links atribuídos pela Editoria