Se você quer passar o seu tempo entretendo-se com fantasias, leia Marx

Interessante que “O Capital” de Karl Marx é vendido como livro de não-ficção e A Revolta de Atlas é classificado como um livro de ficção.

Para mim deveria ser o contrário!

“O Capital” é a descrição de uma utopia que quando tentada na realidade promove o oposto do que prega. Isso já foi comprovado mais de 70 vezes nos últimos 100 anos.

Por outro lado, “A Revolta de Atlas”, no seu conteúdo novelístico, é uma descrição em perspectiva da realidade em que vivemos; e, nas suas considerações filosóficas, contidas principalmente nos discursos de Francisco D’Anconia, Hank Rearden e John Galt, apresenta um guia para se viver na Terra absolutamente verdadeiro e factual.

Leia também:  Paulo Guedes precisa tirar o governo pesado das costas dos brasileiros

Então, se você quer passar o seu tempo entretendo-se com fantasias, leia Marx, um dos mais lidos autores de ficção científica com viés distópico.

Ou, se você quer adicionar valor à sua vida, leia Ayn Rand, uma romancista que apresenta respostas indiscutíveis para os problemas e questões relacionados com o universo e a nossa existência.

E tem mais, se você realmente quer florescer como ser humano e realizar-se como um indivíduo para experimentar a verdadeira felicidade, não perca tempo com o “Manifesto Comunista”. Dedique-se inteiramente à leitura de “The Romantic Manifesto”, ainda não traduzido para o português.

Leia também:  A Venezuela vive o colapso
Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!