fbpx

Quem é o maior opositor do governo Bolsonaro?

Aos reaças, conservas, liberais, libertários, liberalóides, pragmáticos, utilitaristas, religiosos, nacionalistas, bolsonaristas, direitistas, fascistas, esquerdistas, olavistas, ateus, à toa, enfim. Esqueci alguém?

Quero dizer que torço pelo governo Bolsonaro desde o primeiro dia.

Tenho feito críticas constantes para defender o presidente e suas promessas, como moralizar o STF, liberalizar e abrir a economia, privatizar e desestatizar empresas e autarquias, reduzir o tamanho e o custo do estado, desaparelhar o MEC e todos os buracos onde petistas se infiltraram, de se aliar aos Estados Unidos da América, à China, à Inglaterra e à União Europeia no melhor espírito do livre comércio, entre outros avanços.

Tenho estado atento para contra-atacar quando necessário contra todos que tentam impedir o presidente de fazer o que se determinou desde o início de seu governo.

Não posso admitir e combaterei quem quer indicar para o STF impostores mequetrefes, quem quer manter empresas estatais como os Correios, a EBC, a Petrobrás e aquela criada pela Dilma para construir o trem-bala.

Repudiarei quem quer boicotar o governo pedindo aumento de impostos, expandindo a oferta monetária e aumentando a inflação, jogando contra a reforma tributária, a reforma administrativa que visam a diminuir o custo Brasil.

Denunciarei quem quer isolar o Brasil do mundo, inclusive fazendo como o presidente Maduro, que diz que irá destruir Washington com seus tanques, metendo pólvora nos yankees.

É por isso que tenho defendido o governo Bolsonaro de seu maior opositor. Quem seria ele?

Jair Messias Bolsonaro.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.