fbpx

Os jovens e as ideias da liberdade

Se muitos dos liberais, libertários e conservadores não descerem de seus pedestais, não pararem de somente citar autores desconhecidos do público, não cessarem a disputa para mostrarem quem leu mais, quem é mais culto, quem é mais prolixo, quem é mais hermético, quem é mais acadêmico, estarão prestando um desserviço ao movimento que busca libertar a sociedade dos seus algozes.

A defesa da liberdade deve se basear também na ideia simples que somos donos da nossa vida, senhores do nosso destino, escravos apenas da nossa mente, dos nossos propósitos, sendo a nossa felicidade o maior deles. O resto soa como encheção de linguiça de que a maioria dos jovens pouco quer saber.

Não adianta querer apresentar fundamentos, princípios, metodologia, sobre o porquê que devemos ser livres sem antes abrir o coração dos jovens, seu principal órgão de cognição até a maturidade, para as ideias da liberdade.

Liberdade para viver, agir, criar, experimentar, dispor, usufruir, dar e receber amor de quem for, porque a vida é boa, é única, é curta, e deve ser aproveitada em toda a sua extensão.

Ser livre para viver, para produzir o bem, para se ser quem quiser sem usar de coerção, deve ser o mote da revolução pacífica que irá mudar a mentalidade desta e das próximas gerações para melhor.

Nós precisamos urgentemente de liberdade, nada mais.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.