fbpx

John Stuart Mill pode ser uma referência na defesa da liberdade?

Meu objetivo nunca foi viver para aprender melhor filosofia. Sempre foi aprender filosofia para viver melhor a minha vida. Por isso, tendo estudado suficientemente todas as filosofias interessantes, eu optei pela filosofia objetivista, por entender que ela é a única que defende o que é preciso ser defendido para se viver como ser humano e ser feliz. Ressalto, estou falando de viver melhor a minha vida. A sua vida é sua, viva como quiser, desde que você entenda que esse direito é mútuo.

John Stuart Mill é o pensador que os socialistas usam como referência para dizer que são liberais.

Liberais de verdade reconhecem que Mill é, antes de tudo, um socialista que vê a liberdade não como um direito individual inalienável, mas como um instrumento útil para a maior satisfação da sociedade, numa visão utilitarista.

Capitalistas radicais como eu têm consciência de que Mill via o indivíduo não como um fim em si mesmo, mas como um meio a serviço dos demais, como veem todos os coletivistas.

Se sua maior referência para defender a liberdade chama-se John Stuart Mill, cuidado: pode ser o início de um longo e sinuoso caminho, mas também pode ser o fim da picada.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.