fbpx

Como debater com um dogmático?

Debater com dogmáticos não deve ter como objetivo convencê-los de que estão errados.

Dogmáticos fazem parte da realidade. A característica que os faz dogmáticos é exatamente essa: não estarem suscetíveis a mudarem de ideia, mesmo diante de evidências ou argumentações lógicas.

Como fazem parte da realidade e têm suas características próprias, não podem ser ignorados nem tomados por outras coisas.

Ora, se sabemos então que eles são assim, porque insistir no debate?

Para mim, todo debate com dogmáticos deve ser público e deve ter como alvo aqueles que ainda estão em dúvida, que nem são já convertidos a ideias razoáveis, nem são adeptos de ideias dogmáticas.

Dogmas e axiomas são expressões que representam conceitualmente as unidades que servem de pilar, de fundamento para uma série de integrações e abstrações que acabarão formando uma ideologia específica, cuja lógica interna e as consequências da sua aplicação não podem contrariar sua natureza ou origem.

Mostrar para o público as premissas que levam a contradições, assim como o resultado que se chega com sua aplicação prática, deve ser a preocupação maior de quem preza pela verdade e pela moralidade das ideias.

Todo princípio ético deve ser racional e verdadeiro, provado com objetividade. Teses arbitrárias podem ser bonitas de se ouvir, confortáveis, mas na maioria das vezes acabam se demonstrando niilistas, como toda construção mental que abdica da realidade nua e crua em nome de uma utopia.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.