fbpx

A sabedoria de Jacob Bronowski

O matemático e historiador polonês-britânico Jacob Bronowski nasceu no dia 18 de janeiro de 1908, na Polônia, e morreu em 22 de agosto de 1974.

Confira algumas frases de Jacob Bronowsk.

“Não há conhecimento absoluto. E aqueles que afirmam isso, sejam cientistas ou dogmáticos, abrem a porta para a tragédia.”

“O conhecimento é uma aventura sem fim à beira da incerteza.”

“Nenhuma ciência está imune à infecção da política e à corrupção do poder. … Chegou a hora de considerar como podemos fazer uma separação, o mais completa possível, entre Ciência e Governo em todos os países. Eu chamo isso de desestabilização da ciência, no mesmo sentido em que as igrejas foram desestabilizadas e se tornaram independentes do Estado.”

“A dissidência é a atividade nativa do cientista, e isso o colocou em muitos problemas nos últimos anos. Mas se isso for cortado, o que sobrar não será um cientista. E duvido que seja um homem.”

“Já houve uma sociedade que morreu de dissidência? Várias morreram de conformidade, durante a minha vida.”

“A oposição central entre magia e ciência é a oposição entre poder e conhecimento.”

“Não importa se você está falando sobre bombas ou os quocientes de inteligência de uma raça em relação a outra, se um homem é um cientista, como eu, ele sempre dirá: Publique e que se dane.”

“A dissidência é a marca da liberdade, assim como a originalidade é a marca da independência da mente. … Ninguém pode ser cientista … se não tiver independência de observação e de pensamento.”

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad é administrador de empresas formado pela FGV-RJ, profissional liberal (consultor de empresas) e diretor do Instituto Liberal. Escreve para vários periódicos como os jornais O Globo, Zero Hora e Gazeta do Povo.