O passe livre explora os pobres

O “passe livre” é tão possível quanto o almoço grátis. Ou seja, você pode até conseguir um, mas alguém vai pagar por você.  Já demonstrei num post anterior que o Movimento Passe Livre quer mesmo é fazer uma revolução e que a “luta pelo transporte” é apenas uma isca para mobilizar pessoas. No entanto, por […]

manifestaç-catracasO “passe livre” é tão possível quanto o almoço grátis. Ou seja, você pode até conseguir um, mas alguém vai pagar por você.

 Já demonstrei num post anterior que o Movimento Passe Livre quer mesmo é fazer uma revolução e que a “luta pelo transporte” é apenas uma isca para mobilizar pessoas. No entanto, por um minuto vou considerar a pauta do movimento legítima a tratar da questão do almoço grátis, ou melhor, transporte grátis. Na realidade, tanto faz.

 Tanto um almoço ou uma viagem de ônibus demandam recursos escassos, o que implica obviamente em custos. Diferente de respirar ao ar livre, onde o oxigênio não é escasso e por isso não há custos.

 Os comunistas do MPL querem a estatização total do transporte para que empresas privadas não tenham lucro com o serviço e assim todos poderão usufruir do transporte gratuito e de qualidade.

 Vejamos se a mágica é possível:

 Para transportar alguém é preciso haver ônibus, garagem para o ônibus, motorista, cobrador, óleo diesel, mecânicos para fazer a manutenção e higienização dos ônibus, coordenadores desses trabalhos, treinamento, pessoas que contratam pessoas para as funções citadas, pátios para garagem, manutenção e estrutura administrativa, pontos de ônibus que abriguem passageiros, terminais de ônibus e possivelmente outros itens que não me lembro ou ignoro.

 Mesmo que seja aplicado o que defende o MPL e os ônibus sejam expropriados, os motoristas, os cobradores e demais trabalhadores do sistema não trabalharão de graça, não  haverá o “trabalho livre” ou “trabalho grátis”. A não ser que o MPL escravize essa gente, será necessário recursos para remunerá-los. A Petrobras também não está em condições de doar o óleo diesel, tem que pagar a companheirada.

 Ah, mas tudo será estatizado, os recursos virão da Prefeitura, do poder público. Ah é? E o poder público tira dinheiro de onde? Sim, do público, do povo!

 Então todos pagarão impostos para sustentar o sistema de transporte. Ricos e pobres trabalharão para manter os ônibus rodando, seja para levar trabalhador ao trabalho, seja para levar desocupado à diversão ou menino rico que quer fazer aventuras pela cidade.

 Como em tudo que é público e ilimitado, não ocorrerá a utilização racional dos recursos escassos, o que leva ao desperdício. Isso implica em altos custos e péssima qualidade, exatamente como ocorre no SUS.

 Como os ricos têm sobras de dinheiro e os pobres não conseguem ter, o peso do custo do transporte terá muito mais efeito sobre os pobres, especialmente sobre aqueles que não são usuários do transporte público, que pagarão pelo que não desfrutam. É isso, se hoje os pobres sofrem para pagar a tarifa quando usam o ônibus,  MPL quer que paguem até quando não usam.

 Portanto, o MPL não está preocupado com os pobres, está preocupado com a “construção de uma nova sociedade” e os pobres são apenas o seu meio de transporte para isso.

 Ademais, para suas ações de carnaval, o MPL lançou o “Bloco Pula Catraca”.  É uma autodenuncia. Afinal, como é impossível o transporte grátis, os custos são sempre repassados para outros usuários.  Significa que quando um mascarado pula a catraca, há sempre um pobre sofrendo pra pagar por ele.

  • Alexandre Guimarâes Carvalho

    Paulo, tenho uma pergunta. Quando vamos no supermercado, podemos escolher um mesmo produto de marcas diferentes, o que estimula a queda no preço. Mas quando pegamos um ônibus, não podemos escolher empresas diferentes. As licitações escolhem apenas uma empresa. E a gente sabe que existe corrupção nas licitações. Então, como incentivar a livre concorrência no caso do transporte de ônibus? É possível?

    • Alexandre Guimarâes Carvalho

      Perguntei aqui e mandei a pergunta via “contato”. Estou realmente curioso para saber a resposta, nunca havia pensado sobre isso. O Instituto Liberal não responde perguntas aqui?

  • killwill

    É um trampolim barato para enxertar no mundo podre politico mais alguns parasitas.

  • Profeta Kurumim

    Com o devido respeito ao direito de imprensa livre devo dizer que o autor desse artigo desconhece totalmente o significado e a essência do socialismo comunista, que é torpedeado por toda imprensa ocidental, sempre em defesa do capitalismo predador, que é a causa e a desgraça de toda sociedade mundial ainda que se levantem pelo mundo afora acionistas dos “Morgans e Cia”. Acredito que foi pago pelas empresas exploradoras das extorsivas taxas para confundir a tacanha mente do povão brasileiro com tamanhas ambiguidades semânticas. Ora, a condução deveria ser gratuita por direito, porque não é absolutamente despesa ou caridade do governo. Tudo é pago com o dinheiro do “pobre”, já que os ricos são uma minoria, e sua contribuição não fará falta alguma. Afirma que: “Os comunistas do MPL querem a estatização total do transporte para que empresas privadas não tenham lucro com o serviço e assim todos poderão usufruir do transporte gratuito e de qualidade”. EU AFIRMO que está corretíssima esta tese, visto que sendo um direito legal, o transporte público NÃO DEVE SER USADO PARA EXPLORAÇÃO DO CONTRIBUINTE, QUE JÁ PAGOU PARA TER ESSE DIREITO, TAL COMO VOCÊS FAZEM COM OS CONSÓRCIOS DE VEÍCULOS. Em outras palavras os bens públicos não devem ser vendidos a exploração de empresas de qualquer natureza; No verdadeiro comunismo, como na China atual, o transporte, segurança e saúde pertence ao povo, “administrado pelo governo”. Só egoístas, capitalistas usurários, banqueiros, Governadores, senadores, deputados, prefeitos, vereadores e donos de planos de saúde são contra a ideia de distribuição igualitária para todos os que trabalharam e foram escorchados em impostos, que nunca retornam ao cidadão. No verdadeiro comunismo isso não existe. Logo, o movimento é justo e deveria ter maior participação da sociedade brasileira, já que todos, até os mendigos pagam impostos, para terem benefícios como retorno, e NÃO PARA ENRIQUECER COMPANHIAS ESTRANGEIRAS E NACIONAIS, QUE SE UNEM EM “CONSÓRCIO PARA EXTORQUIR A POPULAÇÃO”, – PASMEM COM O PRÓPRIO DINHEIRO ARRECADO DOS IMPOSTOS.” Fica aqui registrado um desafio a qualquer estadista ou cientista social do planeta, que domina e conhece o tema a contradizer essas afirmações. (Nota: Os capitalistas certamente cairão matando, pois temem perder a galinha dos ovos de ouro)

    • Le Zuero

      Engraçado que esses dias pessoas que se dizem comunistas afirmara que até na China o comunismo foi deturpado, já que quem é contra o estado vai preso, e esse estado vende seu povo a preço de banana para as firmas ocidentais. Comunismo é lenda, sempre descamba para ditadura. Sempre foi assim e sempre será.

  • Renato Perim

    E quando foi que alguma esquerda se preocupou com algum pobre? Ah! Tinha esquecido! Na hora de eleger os bandidos que irão roubá-los e posar de santos. Afinal, a esquerda adora um pobre. Adora tanto que quer multiplicá-los.

    • Profeta Kurumim

      É porque os políticos brasileiros tem olhos de camaleão, estão sempre procurando onde “paga mais”. O fato de ser esquerda ou direita não é virtude de qualidade, já que ladrões existe em todos os sistemas. Resumindo? a esquerda para enganar o eleitor ataca a direita. A direita com o mesmo objetivo ataca a esquerda. Quando um deles vencem continuam fazendo o mesmo que o outro fazia. Exemplo atual: O PT. antes era o PMDB. O que mudou?

      • Renato Perim

        Discutir com esquerdista é perda de tempo. Se não aprendem com a observação, pois no mundo existe farto material atestando a falência do modelo esqerdista, não vão aprender nunca.

        • Profeta Kurumim

          Please!!! releia com calma o texto de novo! A palavra esquerda, ou esquerdista é criação de quem está na direita, e muda de significado quando se está na esquerda! Sacou!?

          • Renato Perim

            Eu jamais leria um texto de um esquerdista, ainda mais um livro desse tamanho aí. Vai passar um ano num país com governo socialista depois vem conversar comigo.

          • Profeta Kurumim

            Repito releia o texto. Eu estou escrevendo agora de um pais socialista, cuja língua e costumes não está ao alcance de 99% do mundo e dos brasileiros. Eu fui há 2500 anos juntamente com meu amigo Sócrates e Platão o mentor da tese do verdadeiro socialismo comunista, que foi “maquiavelicamente deturpada pelos tais “esquerdistas e direitistas”. Na verdade esse sistema “ainda não foi totalmente assimilado na terra”, devido aos interesses do capitalismo que é o seu “único inimigo no mundo”. Fui eu também que escrevi pela primeira vez o dito popular que diz: “Errar é humano, mas persistir no erro é abusar do direito de ser ingênuo”, que depois foi magistralmente corroborado pelo maior sábio que o mundo conheceu, que disse o seguinte: “Vendo não vêm, ouvindo não ouvem; porque a mente humana está corrompida até nas unhas do pé pelo sentimento do EGOISMO”. Feliz Ano Novo.

          • Renato Perim

            Eu li até a parte “estou escrevendo agora de um país socialista”. Aí tive que parar pra ir vomitar. Me deixe trabalhar, coisa que você como esquerdista não deve fazer.