fbpx

5 ditados populares que podemos usar para criticar o Estado

Selecionei os cinco ditados populares que podemos usar para criticar o Estado.

1. O que vem fácil vai fácil.

Usando a coerção, o governo terá o dinheiro das pessoas e gastará de forma rápida e inadequada, principalmente com os que nele ou com ele trabalham.

2. Cavalo dado não se olha os dentes.

Como, para o governante, o que a população recebe é como se fosse presenteado pelos políticos, não importa o custo, já que quem compra não paga por aquilo, e nem a qualidade, já que o beneficiário não é quem escolhe nem compra.

3. Tempo é dinheiro.

Tempo é o bem mais valioso que temos, pois a vida tem duração limitada. Se tempo é dinheiro, então dinheiro é vida. Logo, quando o governo tira nosso dinheiro, está nos tirando a vida, o tempo e as escolhas que poderíamos fazer enquanto a vida dura.

4. Sofre muito menos quem aprende à custa dos erros alheios.

Sim, governar é decidir sem ter que arcar com os próprios erros das malditas decisões. Afinal, quem paga pelos erros dos governantes são os governados que pagam impostos e sofrem com a regulação.

5. De grão em grão, a galinha enche o papo.

Enriquecer uns poucos diluindo o valor entre muitos é o que estimula os governantes a continuarem espoliando os governados pagadores de impostos, porque estes, os espoliados, preferem pagar um pouco, calados, a se incomodarem com o fisco, a justiça e a polícia, que fazem parte da máfia que enche o papo.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.