Direitos individuais são inalienáveis e o governo deve protegê-los

É muito melhor a proteção dos direitos individuais acobertar bandidos do que toda a população inocente ficar com seus direitos individuais desprotegidos, porque o governo é incompetente para identificar e processar quem um crime tiver cometido.

Um governo que viola os direitos individuais para combater o crime está ele próprio agindo como um criminoso, porque usa da coerção para perpetrar violências contra indivíduos inocentes.

Arbítrio é arbítrio, seja ele praticado por um ladrãozinho numa rua sem saída de bairro, por um fiscal ou policial agindo em nome do estado ou por um juiz togado numa sala climatizada de um palácio.

Direitos individuais são inalienáveis e o governo, principalmente a polícia e o judiciário, devem protegê-los e preservá-los incondicionalmente.

Leia também:  Brasil e OCDE: trapalhadas, remendos e duas eleições fulminantes

Se alguém praticar um crime cabe a instauração do devido processo legal, a observação do princípio de inocência até prova em contrário e estas não podem ser obtidas sem seguirem critérios legais objetivos.

O problema no Brasil, por sinal, não é saber quem está ou não roubando. Isso é sabido e notório. Não precisa nem de COAF para se ter ideia que político ou burocrata que trabalha no governo, quando enriquece em quatro anos, é candidato certo para parar em cana.

O problema no Brasil é a impunidade daqueles que criam dificuldades para vender facilidades.

Leia também:  Série Heróis da Liberdade: Roberto Campos

Fosse o governo separado da economia, fossem as leis simples, claras e objetivas, fossem as penas exemplares e proferidas para serem cumpridas e esses abuso de poder do estado não seria sequer aventado.

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.