Carta aos caminhoneiros

Meus mais sinceros cumprimentos a quem leva do pãozinho ao carro, de norte ao sul desse país, muitas vezes virando noites e se arriscando nas estradas mais perigosas do mundo, seja por acidentes, seja pela ação de criminosos que podem te roubar, matar ou sequestrar.

Vocês mostram mais uma vez que o brasileiro é empreendedor por natureza. Coloca sua força de trabalho e conquista sua própria felicidade sem depender de migalhas. Pedindo apenas segurança e liberdade para realizar seu sonhos.

Ofereço meu apoio àqueles que estão se manifestando pacificamente, sem agredir os colegas que queiram continuar trabalhando. É muito provável que a sua aceitação amigável traga ele a essa reivindicação ao invés de machucá-lo com pedradas ou tiros.

Leia também:  As novas leis do canudinho: muito barulho por nada

É muito justa a sua revolta com o preço do combustível. Quase metade dele vai diretamente para o governo que não te devolve nada. Quando você compra a ferramenta do seu trabalho, metade dela vai direto para as mãos de políticos que vão prometer te dar uma estrada sem buracos, um posto de descanso sem risco de ser assaltado, uma escola melhor para o seu filho. Você já ouviu essa história muitas vezes ao longo de sua carreira.

Chegou a hora de dizer basta. Precisamos pedir urgentemente que o governo pare de meter tanto a mão no nosso bolso.

Leia também:  A Lava Jato está sob risco

Queremos menos impostos!

Mais para a gente. Menos para o governo!

Um forte abraço, continuem firmes contra os impostos absurdos!

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!