fbpx

BRICS: banco fará frente a FMI e Banco Mundial

Entrevista:

BRICS_leaders_in_Brazil.jpegMarcus Vinícius Freitas, professor de relações internacionais da FAAP, em entrevista a Heródoto Barbeiro, explica a importância do banco do BRICS, recém-criado. O acordo que formalizou a criação do banco foi assinado hoje durante o 6º Fórum dos BRICS, em Fortaleza.

A entrevista, exibida no Jornal da Record News nesta segunda (14), esclarece algumas das muitas dúvidas que ainda envolvem o novo banco e destaca a expectativa gerada pelo encontro dos chefes de Estado.

Na reunião de cúpula em Fortaleza, a presença maciça de empresários, de olho no apoio a projetos de infraestrutura.

Será que o BRICS – originalmente BRIC: Brasil, Rússia, Índia e China – depois de abrigar o S da África do Sul (South Africa), vai ter espaço para um A de Argentina? Estará aberto a outros países membros?

Os países do BRICS já fazem parte de outros acordos com organismos internacionais. Qual o risco de sobreposição das instituições às quais cada membro do BRICS já estava previamente ligado? Haverá alteração na governança global dessas instituições?

Como se dará o aporte de capital de cada país no banco do BRICS?

Como o BRICS fará frente aos veteranos FMI e Banco Mundial?

[divide]

Fonte: Jornal da Record News imagem: Wikipédia 

Ligia Filgueiras

Ligia Filgueiras

Jornalista, Bacharel em Publicidade e Propaganda (UFRJ). Colaboradora do IL desde 1991, atuando em fundraising, marketing, edição de newsletters, do primeiro site e primeiros blogs do IL. Tradutora do IL.