fbpx

Argentina arruinada: quanto mais intervenção, menos liberdade

O governo da Argentina está seguindo exatamente o que Ayn Rand prescreveu em A Revolta de Atlas como a fórmula ideal para aqueles que querem levar um país à ruína.

A manchete da Exame expõe mais uma medida econômica coercitiva e desesperada que afastará ainda mais o paciente, a economia argentina, da cura de seus problemas.

Quanto mais intervenção e menos liberdade, maior é a retração dos agentes econômicos que são responsáveis pela criação e manutenção de valor numa sociedade.

Proibir a demissão de funcionários é irracional, é imoral e seria inócuo se a medida não agravasse necessariamente o problema.

Que a Argentina está no caminho da ruína não há dúvidas; a questão é quando os argentinos abandonarão o positivismo fascistoide presente no peronismo?

Eduardo Marty, Ricardo Manuel Rojas, María Marty, quinei  es John Galt?

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.