fbpx

Afinal, quem é Dilma?

Dilma_entrevista_JN_18_08_2014A questão não é de decifrar os significados e significantes atos da gestão da Senhora Rousseff. Simultaneamente ao “panelaço” cívico realizado em grande parte das capitais estaduais, a Presidente finge que nada disto tem a ver com a insuficiência ou ineficiência de seu governo. Afinal, quem além de políticos profissionais que se beneficiam diretamente e através de cargos e salários apoiam conceitualmente Dilma?

Estatizante por formação, guerrilheira de ocasião, a Presidente não tem sequer a unanimidade das bancadas do PT e do PMDB. Não há nenhuma coesão política na base de apoio parlamentar de Dilma. O resultado se reflete na economia do País com ridículas taxas de crescimento.

O modelo político ideal de Dilma é muito mais próximo ao cubano do que ao existente na América do Norte. É difícil entender como a administração petista, em todos os níveis, continua na mesma linha. O melhor exemplo disto é marcado pelo total de impostos que pagamos, nós cidadãos comuns.

Afinal, quem é Dilma?


 

Leia também:

Ajuste fiscal: um quarto da base aliada votou contra o governo

links atribuídos pela Editoria