Os criminosos cibernéticos encontraram o seu lugar

O Greenwald, um jornalista, foi procurado pelo Edward Snowden, um libertário, para expor a NSA do Obama, um estatista, quando os três ainda moravam nos EUA.

Aí o Verdevaldo vem para o Brasil, troca de jornalista para ativista e resolve criar um Eduardo das Neves, hacker tupiniquim qualquer, para ajudar a libertar o Lula, um estatista.

O que transpor a linha do Equador faz com a mente das pessoas é um mistério.

O único crime que Glenn Greenwald denunciou foi o que praticou sua suposta fonte, violação do direito à privacidade de terceiros.

Leia também:  Sobre o golpe de 1964

Nos casos de corrupção, o crime mais usual é a ”lavagem de dinheiro” para tornar lícito o que foi obtido de forma espúria.

Podemos dizer que Glenn Greenwald, tentou se utilizar da sua profissão e do seu veículo para “lavar” uma informação obtida criminosamente para dar-lhe legitimidade sob a forma da matéria jornalística protegida pela liberdade de expressão.

Informação é moeda de troca, oferecê-la como notícia tendo sido obtida através de invasão e roubo, é lavagem.

Os criminosos cibernéticos encontraram o seu lugar, Lava Jato neles!

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.