Como o Chile se tornou um país livre sendo dirigido por um ditador?

Peça para um liberal um exemplo de país latino-americano onde o livre mercado funcionou. A resposta será sempre: o Chile.

Como pôde um país dirigido por um ditador se tornar um país livre?

No Chile os economistas e políticos liberais protegeram a população da sanha de planejamento e controle central da qual o tirano se nutria.

Fica claro no caso do Chile que os economistas e políticos liberais impediram um fascista de empobrecer a sua população como já haviam feito os socialistas.

No Brasil, temos os economistas e políticos liberais, mas não temos um tirano como Pinochet. AINDA BEM!

Leia também:  Nem nudes e nem conspiração: o que sabemos até agora sobre o “zap zap” de Moro e Dallagnol

Nosso problema se assemelha ao que Pinochet encontrou no Chile quando depôs Allende através de um golpe de estado utilizando-se a força das armas.

Aqui no Brasil, Bolsonaro não precisou dar um golpe de estado, se elegeu democraticamente presidente pela força das urnas.

Aqueles que elegeram Bolsonaro para promover as mudanças necessárias, devem apoiá-lo nas medidas liberalizantes.

Os economistas e políticos liberais chilenos não apoiaram Pinochet. Pinochet tinha poder ilimitado.

Na realidade, o que acabou ocorrendo no Chile foi o contrário. Pinochet entendeu que só se livraria do comunismo e tiraria seu povo da miséria, através do livre mercado.

Leia também:  Entre atuar no livre mercado ou cortejar o governante

Bolsonaro deve ser estimulado a fazer o mesmo no Brasil, liberalizar a economia, fortalecer a república federativa e o estado de direito, sem violar os direitos individuais como ousou fazer Pinochet.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!