fbpx

Chega! Não queremos mais pagar a farra de políticos

Existe a falsa ideia de que resolvendo os problemas econômicos do governo com seus desequilíbrios permanentes através do aumento de impostos se está resolvendo o problema da sociedade.

Não. Isso é falso. O problema da sociedade não reside nos desequilíbrios, mas na maneira como o governo se financia, como e para que ele usa os recursos obtidos à força daqueles que produzem riqueza.

Aumento de imposto, aumento de impostos, aumentos de impostos. CHEGA!

A sociedade não quer mais pagar a farra de políticos e burocratas incompetentes, corruptos e safados. Não importa quem esteja no governo, pode ser o Lula ou Bolsonaro, o Mantega ou o Paulo Guedes, CHEGA!

Tratem de cortar da própria carne, seus desalmados.

O país acaba de ser jogado numa depressão inédita por governadores e prefeitos covardes e inconsequentes que sem pudor, sem planejamento, sem ação preventiva, nem reativa, resolveram que a solução era destruir a vida de milhões de brasileiros não os deixando trabalhar para confiná-los em cubículos, impedindo-os de circular até mesmo para tomar sol e ar, porque nunca investiram suficientemente em saúde com o seu sistema único socialista.

Todos eles, do topo de suas torres de marfim, junto com o governo federal, não “conseguiram” reduzir um centavo dos seus privilégios indecentes e mesmo com a economia, leia-se a situação da população, em frangalhos, querem ainda aumentar impostos sobre a renda, sobre a circulação de mercadorias, sobre a circulação de moeda, sobre a propriedade e até sobre a morte dos que deixam alguma herança que sobra da espoliação incessante e escorchante que se paga pela vida afora.

Vermes, parasitas, vampiros, bandidos, indecentes. Vivem do uso da força, gozam com o controle pela burocracia asfixiante, têm orgasmos quando a espoliação, que deixa qualquer máfia no chinelo, supera as metas.

Quero ver quem vai me editar. Quem vai dizer que o que eu estou dizendo é fake news.

Socialdemocratas, petistas, comunistas, fascistas, keynesianos, monetaristas, socialistas, corporativistas, coletivistas estatistas em geral, todos adoram o governo interferindo na economia, na educação, na saúde, na cultura, na previdência, na infraestrutura e na ciência.

Acham que economia deve ser prescritiva como se viver fosse uma doença e eles tivessem o remédio para a cura. Boçais!

Todos vocês, sem exceção, são sanguessugas da nação.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.