Comunismo existe sim, ele é real

Todo sistema político e econômico é um processo real colocado em funcionamento.

Sistemas políticos e econômicos não se conceituam pelas intenções, nem pelos resultados, mas pelo método escolhido a ser aplicado para reger a sociedade e a economia através da política.

Quando dizem que o comunismo não existe, estão desdenhando das centenas de milhões de mortos que pereceram na União Soviética, na China, no Cambodja, na Albânia, na Coreia do Norte, em Cuba ou na Venezuela, entre outros.

Comunismo existe sim, ele é real.

O comunismo não é utópico, utópico é aquilo que seus defensores acenam como sendo o resultado a se esperar da sua aplicação.

Leia também:  Greve dos caminhoneiros: a verdade nua e crua

O que foi implantado nos países acima mencionados, o que levou as economias desses países a entrarem em colapso, o que levou suas populações à revolta, à fuga ou ao desespero, tem um nome: COMUNISMO.

Comunismo como um processo idealizado para alcançar o Nirvana é uma hipótese que não teve corroboração científica, nem fática, nem lógica. É uma hipótese que foi refutada nas mais de setenta tentativas em que tentaram aplicá-la.

O comunismo como teoria científica foi aprovado como sendo um processo garantido e inquestionável quando o objetivo almejado é escravizar o indivíduo e causar a miséria e a morte de milhões.

Leia também:  O Rio de Janeiro é um microcosmo do Brasil

Há quem pense o contrário.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!