Série Heróis da Liberdade: Alexis de Tocqueville

O aniversariante de hoje é Alexis de Tocqueville (29/07/805 – 16/04/1859), intelectual, sociólogo, diplomata, cientista político e historiador francês. Ficou mundialmente conhecido por duas obras principais: ‘Democracia na America’ – uma investigação histórica sobre a vida na jovem nação americana – e ‘O Antigo Regime e a Revolução – um testemunho sobre a revolução de 1848, na França. Em ‘Democracia na América’, Tocqueville especulou sobre a natureza essencial democracia, suas vantagens e perigos. Interpretou o regime democrático como uma necessidade histórica, resultado inevitável da difusão da ideia de igualdade civil. Mas destacou também seus elementos negativos e alertou sobre a sua eventual transformação em tirania de massa.

“Até mesmo os déspotas aceitam a excelência da liberdade. A verdade simples é que eles desejam mantê-la para si e promover a ideia de que ninguém mais é digno disso. Assim, nossa opinião sobre a liberdade não revela nossas diferenças, mas o valor relativo que atribuímos a nossos semelhantes. Podemos afirmar com convicção, portanto, que o apoio de um homem ao governo absoluto é diretamente proporcional ao desprezo que sente por seu país.”

“A sociedade desenvolverá um novo tipo de servidão, que cobrirá a sua superfície da com uma rede de regras complicadas, através das quais as mentes mais originais e os personagens mais enérgicos não podem penetrar. Ela não tiraniza, mas comprime, enerva, extingue e estupidifica um povo, até que cada nação seja reduzida a nada melhor do que um bando de animais tímidos e laboriosos, dos quais o governo é o pastor.”

“Acima dessa raça de homens existe um imenso e tutelar poder, que se encarrega sozinho de assegurar suas gratificações e de vigiar seu destino. Esse poder é absoluto, mínimo, regular, previdente e suave. Seria como a autoridade de um pai, se seu objetivo fosse prepará-los para a masculinidade; mas procura, pelo contrário, mantê-los em perpétua infância.”

“Parece que, se o despotismo fosse estabelecido entre as nações democráticas de nossos dias, poderia assumir um caráter diferente; seria mais extenso e mais suave; degradaria os homens sem atormentá-los.”

“Qualquer medida que estabeleça a caridade legal em caráter permanente e lhe dê uma forma administrativa cria, assim, uma classe ociosa e preguiçosa, vivendo à custa da classe industrial e operária.”

“O maior cuidado de um Governo deveria ser o de habituar, pouco a pouco, os povos a dele não precisar.”

“Igualdade é um slogan baseado na inveja. Significa no coração de todo republicano: “Ninguém vai ocupar um lugar mais alto que eu”.”

“O despotismo muitas vezes se apresenta como o reparador de todos os males sofridos, o apoio aos direitos justos, o defensor dos oprimidos e o fundador da ordem.”

“Todo governo central adora a uniformidade: a uniformidade alivia a investigação de uma infinidade de detalhes.”

“Não há país no mundo em que tudo possa ser previsto pelas leis, ou no qual as instituições políticas possam substituir o bom senso e a moralidade pública.”

“Quando o passado não ilumina mais o futuro, o espírito anda na escuridão.”

“Eu tenho apenas uma paixão, o amor à liberdade e à dignidade humana.”

“Eu deveria ter amado a liberdade, acredito, em todos os momentos, mas no tempo em que vivemos estou pronto para adorá-la.”

“Aqueles que valorizaram a liberdade apenas pelos benefícios materiais que oferecem, nunca a mantiveram por muito tempo.”

“Nada é mais maravilhoso do que a arte de ser livre, mas nada é mais difícil de aprender do que a liberdade.”

“Me beneficia pouco, afinal de contas, que uma autoridade vigilante sempre proteja a tranquilidade dos meus prazeres e evite constantemente todos os perigos do meu caminho, sem o meu cuidado ou preocupação, se essa mesma autoridade é o mestre absoluto da minha liberdade e da minha vida.”

Leia também:  Brasil e Chile: o que dizem os números

“Quanto mais o governo tomar o lugar das associações, mais as pessoas perderão a ideia de formar associações e precisarão do governo para ajudá-las. Esse é um círculo vicioso de causa e efeito.”

“Uma das consequências mais felizes da ausência de governo … é o desenvolvimento da força individual que inevitavelmente se segue.”

“Quando um americano pede a cooperação de seus concidadãos, raramente é recusado; e muitas vezes vi isso acontecer espontaneamente e com grande boa vontade.”

“O comércio é o inimigo natural de todas as paixões violentas. O comércio adora moderação, delicia-se no compromisso e é cuidadoso para evitar a raiva. É paciente, flexível e insinuante, recorrendo apenas a medidas extremas em casos de absoluta necessidade. O comércio torna os homens independentes uns dos outros e dá a eles uma alta ideia de sua importância pessoal: isso os leva a querer administrar seus próprios negócios e os ensina a ter sucesso nisso. Por isso, torna-os inclinados à liberdade, mas pouco inclinados à revolução.”

“É certo que o despotismo destrói os indivíduos impedindo-os de produzir riqueza muito mais do que privando-os do que já produziu; seca a fonte de riquezas, enquanto normalmente respeita a propriedade adquirida. A liberdade, pelo contrário, produz muito mais bens do que destrói; e as nações favorecidas por instituições livres invariavelmente descobrem que seus recursos aumentam ainda mais rapidamente que seus impostos.”

“Quando um grande número de órgãos da imprensa vem avançando no mesmo caminho, sua influência se torna quase irresistível a longo prazo, e a opinião pública, sempre do mesmo lado, acaba cedendo sob seus golpes.”

“É um axioma da ciência política nos Estados Unidos que o único meio de neutralizar os efeitos dos jornais é multiplicar seu número.”

“Para obter o bem inestimável que a liberdade de imprensa assegura, é preciso saber como lidar com o inevitável mal que ela suscita.”

“A democracia e o socialismo não têm nada em comum, mas uma palavra, igualdade. Mas observe a diferença: enquanto a democracia busca a igualdade na liberdade, o socialismo busca igualdade na restrição e servidão.”

“É realmente difícil imaginar como os homens que renunciaram inteiramente ao hábito de administrar seus próprios assuntos poderiam ter sucesso na escolha daqueles que deveriam liderá-los. É impossível acreditar que um governo liberal, energético e sábio possa emergir das cédulas de uma nação de servos.”

“É mais fácil para o mundo aceitar uma mentira simples do que uma verdade complexa.”

“Nada é tão perigoso quanto a violência empregada por pessoas bem-intencionadas para objetivos altruístas.”

“O socialismo é uma nova forma de escravidão.”

“Na política, os ódios compartilhados são quase sempre a base das amizades.”

“Os franceses, sob a antiga monarquia, defendiam que o rei não podia errar. Os americanos nutrem a mesma opinião em relação à maioria … Se as instituições livres da América forem destruídas, esse evento pode ser atribuído à onipotência da maioria.”

“A admiração do governo absoluto por um homem é proporcional ao desprezo que sente por aqueles que o cercam.”

“A sujeição dos indivíduos aumentará entre as nações democráticas, não apenas na mesma proporção da sua igualdade, mas na mesma proporção da sua ignorância.”

“As leis são sempre instáveis, a menos que sejam fundadas nos costumes de uma nação; e as maneiras são o único poder durável e resistente em um povo.”

“Por mais vigorosamente que a sociedade em geral se esforce para fazer todos os cidadãos iguais, o orgulho pessoal de cada indivíduo sempre fará com que ele tente escapar do nível comum, e ele formará alguma desigualdade em algum lugar para seu próprio proveito.”

Leia também:  A Vale desconhecia o tamanho do impacto econômico de um desastre como o de Brumadinho?

“Quanto mais vejo a independência da imprensa em seus principais efeitos, mais me convenço de que, entre os modernos, a independência da imprensa é capital e, por assim dizer, o elemento constitutivo da liberdade.”

“Mas o que mais me surpreende nos Estados Unidos não é tanto a maravilhosa grandeza de alguns empreendimentos, quanto a inumerável multidão de pequenos.”

“Não posso deixar de temer que os homens cheguem a um ponto em que consideram cada nova teoria um perigo, toda inovação como um problema difícil, todo avanço social como um primeiro passo em direção à revolução e que podem absolutamente se recusar a mudar.”

“Quando cheguei aos Estados Unidos, o aspecto religioso do país foi a primeira coisa que me chamou a atenção; e quanto mais eu ficava lá, mais percebia as grandes conseqüências políticas resultantes desse novo estado de coisas. Na França, eu quase sempre via o espírito da religião e o espírito da liberdade marchando em direções opostas. Mas na América eu descobri que eles estavam intimamente unidos e que eles reinavam em comum no mesmo país.”

“Todos aqueles que buscam destruir as liberdades de uma nação democrática devem saber que a guerra é o meio mais seguro e mais curto para realizá-la.”

“A sociedade está ameaçada não pelo grande desperdício de alguns, mas pela frouxidão da moral entre todos.”

“O homem que pede da liberdade qualquer coisa que não seja ela mesma, nasceu para ser um escravo.”

“A vontade da nação é uma daquelas frases mais largamente abusadas por planejadores e tiranos de todas as idades.”

“À frente de qualquer novo empreendimento na França você encontraria o governo, na Inglaterra, algum grande senhor, nos Estados Unidos você certamente encontrará uma associação.”

“Quando me recuso a obedecer a uma lei injusta, não contesto o direito da maioria de comandar, mas simplesmente apelo … à soberania da humanidade.”

“Considere qualquer indivíduo em qualquer período de sua vida, e você sempre o achará preocupado com novos planos para aumentar seu conforto.”

“Quanto mais vejo a independência da imprensa e seus principais efeitos, mais me convenço de que, entre os modernos, a independência da imprensa é capital e, por assim dizer, o elemento constitutivo da liberdade.”

“Se for admitido que um homem, possuindo poder absoluto, pode abusar desse poder para reprimir seus adversários, por que a maioria não deveria ser sujeita à mesma reprovação? Os homens não estão aptos a mudar seu caráter por aglomeração; nem a paciência deles na presença de obstáculos aumenta com a consciência de sua força. E por estas razões, nunca posso de bom grado investir qualquer número de meus semelhantes com essa autoridade ilimitada que eu deveria recusar a qualquer um deles.”

“Existe, de fato, uma paixão masculina e legítima pela igualdade, que estimula todos os homens a desejarem ser fortes e estimados. Essa paixão tende a elevar o menor ao posto do maior. Mas também se encontra no coração humano um gosto depravado da igualdade, que impele os fracos a quererem levar os fortes a seus níveis, e que reduz os homens a preferir a igualdade na servidão à desigualdade na liberdade.”

“As comunidades democráticas têm um gosto natural pela liberdade: deixadas a si mesmas, elas a buscarão, cultivarão e verão qualquer privação dela com arrependimento. Mas, por igualdade, sua paixão é ardente, insaciável, incessante, invencível: eles pedem igualdade na liberdade; e se eles não podem obter isso, eles ainda pedem igualdade na escravidão.”

Leia também:  Manifestações no Chile: os oportunistas se assanham

“Não até eu entrar nas igrejas da América e ouvir seus púlpitos se inflamarem com a retidão, eu entendi o segredo de seu gênio e poder. A América é grande porque a América é boa e, se a América deixar de ser boa, a América deixará de ser grande.”

“A república americana durará até o dia em que o Congresso descobrir que pode subornar o público com o dinheiro do público.”

“É muito mais importante resistir à apatia do que à anarquia ou ao despotismo, pois a apatia pode dar origem, quase indiferentemente, a qualquer um deles.”

“Em nenhum outro país do mundo o amor à propriedade é mais aguçado ou mais alerta do que nos Estados Unidos, e em nenhum outro lugar a maioria mostra menos inclinação para doutrinas que de alguma forma ameaçam a maneira como a propriedade é possuída.”

“A grandeza da América não reside em ser mais esclarecida do que qualquer outra nação, mas sim em sua capacidade de reparar seus defeitos.”

“Duas coisas na América são surpreendentes: a mutabilidade da maioria dos comportamentos humanos e a estranha estabilidade de certos princípios. Os homens estão constantemente em movimento, mas o espírito da humanidade parece quase indiferente.”

“Tenho uma inclinação intelectual pelas instituições democráticas, mas sou instintivamente um aristocrata, o que significa que desprezo e temo as massas. Eu amo apaixonadamente a liberdade, a legalidade, o respeito pelos direitos, mas não a democracia … a liberdade é a minha principal paixão. Essa é a verdade.”

“Eu confesso que não tenho pela liberdade de imprensa esse amor completo e instantâneo que se concede às coisas cuja natureza é inquestionavelmente boa. Eu a adoro por causa dos males que evita muito mais do que pelo bem que faz.”

“É sobretudo na presente era democrática que os verdadeiros amigos da liberdade e da grandeza humana devem permanecer constantemente vigilantes e prontos para impedir que o poder social sacrifique levemente os direitos particulares de alguns indivíduos, para execução geral de seus desígnios. Nesses momentos, não há cidadão tão obscuro que não seja muito perigoso permitir que ele seja oprimido, e não há direitos individuais tão sem importância que possam ser sacrificados à arbitrariedade com impunidade.”

“As melhores leis não podem fazer uma constituição funcionar apesar da moral; a moral pode transformar as piores leis em vantagem. Essa é uma verdade comum, mas para a qual meus estudos estão sempre me trazendo de volta. É o ponto central da minha concepção. Eu vejo isso no final de todas as minhas reflexões.”

“Quando ninguém, a não ser os ricos, tinha relógios, eles eram quase todos muito bons; agora são feitos poucos que valem muito, mas todo mundo tem um no bolso.”

“Para cometer atos violentos e injustos, não basta que o governo tenha a vontade ou mesmo o poder; os hábitos, idéias e paixões do tempo devem submeter-se seu cometimento.”

“Não deve ser esquecido que é especialmente perigoso escravizar os homens nos detalhes menores da vida.”

“Uma das fraquezas mais comuns do intelecto humano é procurar reconciliar princípios contrários e comprar a paz à custa da lógica.”

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
João Luiz Mauad

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad é administrador de empresas formado pela FGV-RJ, profissional liberal (consultor de empresas) e diretor do Instituto Liberal. Escreve para vários periódicos como os jornais O Globo, Zero Hora e Gazeta do Povo.