fbpx

A sabedoria de H. L. Mencken

O jornalista norte-americano Henry Louis Mencken faria aniversário no último dia 12 de setembro. Algumas frases bem atuais de H. L. Mencken:

“Sou totalmente contra todos os esforços para derrubar a liberdade de expressão, seja qual for a desculpa.”

“Eu acredito em apenas uma coisa: liberdade; mas eu não acredito em liberdade o suficiente para querer forçá-la a ninguém.”

“A única emoção permanente do homem comum é o medo – o medo do desconhecido, do complexo, do inexplicável. O que ele quer acima de tudo é segurança.”

“Todo o objetivo da política prática é manter a população alarmada (e, portanto, clamorosa de ser levada à segurança), ameaçando-a com uma série interminável de monstros, todos imaginários.”

“O demagogo é aquele que prega doutrinas que ele sabe serem falsas para os homens que ele sabe serem idiotas.”

“Os homens que o povo … admira mais extravagantemente são os mentirosos mais ousados; os homens que detestam mais violentamente são aqueles que tentam dizer a verdade.”

“As pessoas não esperam encontrar castidade em um bordel. Por que, então, esperam encontrar honestidade e humanidade no governo, um amontoado de instituições cujo modus operandi consiste em mentir, trapacear, roubar?”

“O homem mais perigoso para qualquer governo é o homem que é capaz de pensar … sem levar em conta as superstições e tabus prevalecentes. Quase inevitavelmente, ele chega à conclusão de que o governo sob o qual ele vive é desonesto, insano, intolerável.”

“O desejo de salvar a humanidade é quase sempre uma fachada falsa para o desejo de controlá-la.”

“Todo homem decente tem vergonha do governo sob o qual vive.”

“Nenhum político profissional é realmente a favor da economia pública. Ela é seu inimigo implacável e ele sabe disso. Todos os políticos profissionais dedicam-se de todo o coração ao desperdício e à corrupção. Eles são os inimigos de todo homem decente.”

“O Estado não quer apenas que você obedeça, quer fazer você querer obedecer.”

“Nós sofremos mais quando o governo está cheio de ideias.”

“Minha crença na liberdade de expressão é tão profunda que raramente sou tentado a negar isso ao outro. Tampouco faço qualquer esforço para diferenciar entre uns e outros, porque estou convencido de que a liberdade de expressão não vale nada, a menos que inclua uma franquia completa para ser tola e até mesmo maliciosa.”

“A principal diferença entre o capitalismo livre e o socialismo de Estado parece ser a seguinte: que, sob o primeiro, um homem persegue seus próprios interesses abertamente, com franqueza e honestidade, enquanto que no segundo ele o faz hipocritamente e sob falsos pretextos.”

“O homem comum não quer ser livre. Ele quer estar seguro.”

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad é administrador de empresas formado pela FGV-RJ, profissional liberal (consultor de empresas) e diretor do Instituto Liberal. Escreve para vários periódicos como os jornais O Globo, Zero Hora e Gazeta do Povo.