Fórum Econômico Mundial e os arautos do fim do mundo

Não há uma única bobagem anticapitalista que a imprensa ocidental, especialmente do Bananão, não compre pelo valor de face. A última, espalhada no Fórum Econômico Mundial em Davos, é que a tecnologia e a robótica vão cortar cinco milhões de empregos nos próximos cinco anos. Para os jornalistas que acreditam nessas previsões, deveríamos entregar a […]

size_590_worldeconomicforum-davos-590Não há uma única bobagem anticapitalista que a imprensa ocidental, especialmente do Bananão, não compre pelo valor de face. A última, espalhada no Fórum Econômico Mundial em Davos, é que a tecnologia e a robótica vão cortar cinco milhões de empregos nos próximos cinco anos.

Para os jornalistas que acreditam nessas previsões, deveríamos entregar a gestão do mundo para Aldo Rebelo, o gênio que criou projetos de lei para proibir que prefeituras, estados e o governo federal pudessem adotar “inovações tecnológicas diminuidoras de mão de obra”, impedir que catracas eletrônicas tirassem empregos de cobradores de ônibus e que postos de gasolina não possa automatizar suas bombas de combustível, o que eliminaria empregos dos frentistas. Rebelo é a personificação do que os progressistas entendem por progresso.

Os arautos do fim do mundo prevêem o fim do capitalismo praticamente desde seu nascimento. Karl Marx, vivendo em Londres (a cidade que era o centre do mundo na época porque ninguém é de ferro), antecipava o caos do sistema que seria incapaz de alimentar 1 bilhão de pessoas do planeta. Cento e cinquenta anos depois, o mundo tem 7 bilhões de habitantes com mais alimentação, saúde e qualidade de vida que qualquer geração anterior, mas os filhos bastardos de Marx continuam repetindo nas redações de jornal que o apocalipse está chegando a qualquer momento.

O mais triste é que esse tipo de previsão garante um tipo bem específico de emprego: o de quem faz a previsão, já que há poucas carreiras tão promissoras nas últimas décadas quanto ser “crítico do capitalismo”, mesmo que nada do que os alarmistas falem acabe acontecendo. Na verdade, há dois séculos acontece o exato oposto.

A solução dada para resolver esta nova “crise” é “qualificação de mão de obra”. Ah, não diga! Os especialistas descobriram que o trabalhador precisa se atualizar em relação às novas tecnologias para continuar empregado, o que vale desde que o primeiro homo erectus, há 1,5 milhões de anos, conseguiu fazer sua primeira arma de caça e seu primeiro machado para cortar árvores. A vida no Pleistoceno para quem não sabia usar uma lança para caçar não era realmente fácil, mas nada que um Aldo Rebelo não resolvesse se tivesse vivido naquela época proibindo os caçadores de usar qualquer instrumento que gerasse desigualdade e injustiça social na hora de matar um mamute.

Os trabalhadores do mundo podem ficar tranquilos: os robôs não vão eliminar vagas, apesar reconfigurar uma parte do mercado de trabalho que não para de mudar radicalmente desde o início da revolução industrial, o que beneficiou a todos, especialmente os mais pobres que possuem acesso a bens e serviços inimagináveis antes da produção em massa.

Mesmo contra todas as evidências, os críticos do capitalismo continuarão faturando como as videntes de festa junina que enxergam tragédias horríveis para a vida da cliente, um destino de infortúnios e infelicidades que só poderá ser evitado se ela comprar um patuá e fizer uma mandinga.

(Visited 1 times, 1 visits today)
  • Profeta Kurumim

    E a ilusão continua! É impressionante como os terráqueos se deixam levar pela ilusão do vil metal fomentador de todas as riquezas e regalias que ele pode oferecer a uma minoria em todo planeta. Não percebem, ou finge-se de cego para não perder seus empregos apadrinhados a enxergar a dura realidade: “O capitalismo só é bom para o capitalista”. A população total da terra hoje está estimada em números redondos em 7,2 bilhões de bocas. Desse total somente l% vive a vida que pediu a Deus – os detentores do capital. Sem delongas, e o resto como vive? Excetuando os 3 países comunistas, o resto do mundo é praticamente capitalista, razão pelo qual a miséria grassa em todos os não socialistas, inclusive o maior inimigo do comunismo verdadeiro: Os banqueiros ingleses e americanos! Logo os que defendem o capitalismo, sem conhecer a verdadeira essência do sistema comunista não sabe do que está falando, mas para não perder seu Status continuam defendo o sistema criado nas “esferas infernais”, onde e filosofia é: “Fazer um coisa ruim parecer que é boa” e assim dominar o mundo. Isso é o capitalismo. Sistema que cairá no fim dos tempos, quando todas as riquezas estiverem concentradas nas mãos dessa infernal minoria e o povo não ter com o que comprar mesmo tendo alguns parcos trocados.” É então que o socialismo comunista prevalecerá e as guerras, após milênios deixarão existir. Ao invés de armas para destruir o semelhante, construirão máquinas para a lavoura, veículos para uso comum, hospitais, serviços públicos, objetos de consumo tudo gratuito, viagens espaciais, uma vez que todos serão obrigados a trabalhar e contribuir para a vida em comum. Para o capitalista isso é UTOPIA e usa de todas artimanhas para que ele não se implante no mundo desacreditando as pessoas de boa fé com propagandas ideológicas aliciatórias como a que estamos lendo no momento”. A Rússia cedeu porque seu Mentor, se vendeu ao capital americano permitindo o “progresso da industria americana entrar no pais trazendo o modernismo e a ilusão da riqueza.” Só para lembrar: Antes não havia miséria na Russia. Depois da abertura, como no Brasil populações disputam com ratos e cães restos de comida nos lixões daquele pais. Os mendigos e escluidos dos guetos americanos; os negros de New Orleans ainda esperam socorro do governo americano após aquele terrível furacão que inundou a cidade. — Porque não falam sobre isso? Pensem nisso.

    • Anderson Souza

      srsrsrsrsrrs quanta babaquice
      pior eh q ta cheio de idiota falando igual vc rsrs
      o BR nao tem mesmo a menor chance de dar certo
      pelo menos enquanto gente como vc for 90% da população rsrs

  • Eddie

    Confesso que estou parando de me irritar e começando a rir, pois a mortadela tá no final e os babões estão a cada dia virando opositores, pois, como adolescentes, querem que os pais banquem uma conta que não têm de onde tirar!

  • Wagner Guimaraes

    Estava por tentar comentar essa previsão no UOL, mas pensei melhor, porque lá, ao contrário daqui, está cheio de “entendidos de esquerda” prontos a te açoitarem, o que convenhamos , não ligo a mínima, mas é jogar pérolas aos porcos. Senão vejamos: desde que o mundo se entende por mundo, a evolução é natural. O homem como ser social está sempre pronto para evoluir de acordo com o ambiente, ainda que esta evolução cause certo transtorno no período adaptativo. Em outras palavras, entendo que, apesar de postos de trabalho serem cortados, novas oportunidades serão criadas naturalmente pelo próprio homem. Esses “arautos da desventura”, nos dizeres de Grima Wormtongue, de O Senhor dos Anéis, As Duas Torres, reduzem a própria capacidade humana de evoluir e se adaptar à novas circunstâncias.