Ben Carson mais uma vez enlouquece a imprensa por falar a verdade

13697146_1124857234238753_1380090006430035005_n
Ben Carson enlouqueceu a obamídia ontem e deve ser o assunto hoje. Ele ousou falar a verdade.

O mais importante neurocirurgião pediátrico do planeta citou em seu discurso que:

– Hillary Clinton teve como ídolo na juventude o ativista radical Saul Alinsky? Verdade!

– Saul Alinsky é autor do livro de cabeceira de todo revolucionário americano das últimas décadas: “Rules for Radicals: A Practical Primer for Realistic Radicals”? Verdade!

– Alinsky dedicou o livro a Lúcifer? Verdade!

A imprensa resolveu dizer o que ele não disse, que Carson acusou Hillary de satanista, o que evidentemente ele não fez. Mas o que menos interessa a esse pessoal, especialmente quando o assunto envolve conservadores, é a verdade.

Leia também:  “Diário do Centro do Mundo” conta mentira sem vergonha sobre João Amoêdo

Alinsky serviu de inspiração para a jovem e radical Hillary na juventude e foi tema de sua tese de conclusão de curso na graduação no Wellesley College em 1969. A tese é no geral simpática a ele, com pequenas críticas a efetividade do que fazia.

Hillary concordava com as motivações ideológicas de Saul Alinsky e era tão esquerdista e revolucionária quanto ele, o motivo de discordância era que ele acreditava que só se muda o sistema por fora enquanto ela defendia que se pode mudar por dentro, o que sua vida inteira na política acabou por provar. Alinksy chegou a oferecer um emprego para Hillary mas ela recusou porque queria terminar a faculdade.

Leia também:  O México quer tomar o lugar do Brasil no esquema vermelho

A dedicatória do livro de Alinsky faz uma homenagem ao “primeiro radical que se conhece, ele se rebelou contra o establishment e fez isso tão bem que ao menos conquistou seu próprio reino – Lúcifer”. Ben Carson fez muito bem em citar o fato e a irritação da obamídia é uma prova definitiva disso.

A convenção do Partido Democrata de 2012, na última corrida presidencial, os convencionais vaiaram quando Deus foi citado (veja aqui: https://youtu.be/eUJE9YfsbNQ). Agora escolhem como candidata a radical que tinha Alinsky como ídolo, o mesmo que dedicou seu livro à satanás. Ninguém pode acusar os democratas de incoerentes.

Leia também:  A questão das armas e o utilitarismo

– Discurso Dr. Ben Carson (Legendado PT-BR) – http://bit.ly/2a8RyLQ

– “Saul Alinsky e o Império do Radicalismo Político” Silvio Medeiroshttps://youtu.be/ohhHJLBjNYA

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!