A demofobia dos intelectuais

F de SP e Contardo Calligaris

“Dentro de cada progressista há um totalitário gritando para sair.” (David Horowitz)

Você caiu no conto do esquerdista sofisticado, moderado e chique? Perdoe, você foi enganado. Os intelectuais são, de longe, os mais radicais e autoritários, o que mostram menos tolerância e empatia pelos que ousam discordar de suas idéias.

Veja este tweet do psicanalista italiano Contardo Calligaris, radicado no Brasil e colunista da Folha de S. Paulo desde 1999, sobre o ‪#‎Brexit‬. Se os “velhos” não votam como ele quer, que se tire o direto deles de votar (!).

13532933_1111924895531987_266702381866026601_n

Como o próprio Contardo Calligaris tem 68 anos de idade, devemos levar a sério o que ele escreve? Se “velhos” não podem sequer escolher se o próprio país deve ser soberano ou se deve entregar definitivamente suas decisões mais importantes para um corpo não eleito de burocratas estrangeiros em Bruxelas, como acreditar em textos do provecto colunista?

Leia também:  “Diário do Centro do Mundo” conta mentira sem vergonha sobre João Amoêdo

Não pense que Contardo Calligaris é uma exceção, ele apenas cometeu um erro inescapável: falou publicamente e com todas as letras o que realmente pensa, o que costuma ser um desastre para qualquer esquerdista.

A baba hidrófoba dos entreguistas que sonhavam com uma Inglaterra de joelhos e humilhada não vai parar de escorrer tão cedo. A cada declaração destas, mais certeza de que os ingleses estão, como sempre, caminhando na direção certa.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leia também:  Bolsonaro: um mal necessário?